+351 914 567 853

Como escolher a cabeceira de cama correta para o seu projeto de quarto?

|
Checklist para Arquitetura CorporativaChecklist para Arquitetura Corporativa
Veja também
Checklist: O que considerar em projetos de arquitetura corporativa

Para muitos o quarto é o espaço da casa mais importante em termos de aconchego e acolhimento, afinal é o principal ambiente de descanso e bem-estar. Por conta de tal característica, escolher sua mobília e decoração pode ser um pouco mais trabalhoso do que se imagina.

Justamente porque a substituição de móveis ou reformas não são investimentos realizados com frequência – as preferências e necessidades precisam estar alinhadas já nos primeiros orçamentos.

E, entre as prioridades deste cômodo, está a cama! 

As primeiras preocupações são em relação ao modelo (de casal, solteiro ou viúvo) e a qualidade do colchão. Mas, e a cabeceira? Eleger a melhor alternativa para cada quarto também é uma parte fundamental para a estética. Porém, além de agregar esteticamente, o item é responsável por oferecer maior conforto para os momentos de lazer.

Hoje, inclusive, algumas já são funcionais, apresentando, por exemplo, tomadas para eletroeletrônicos.

Para conquistar o melhor modelo, são vários os fatores que podem influenciar, como o tipo (fixa ou livre), a dimensão do quarto, o material de revestimento, a altura do pé-direito e outros. 

Abaixo estão reunidos tópicos de dicas e possibilidades para auxiliar no processo de escolha da cabeceira da cama. Em ambientes pequenos, por exemplo, a cor da cabeceira ideal é a mais próxima do tom da parede atrás para minimizar o efeito de divisão entre a mobília e a estrutura.

Considere o espaço e modelo da cama

Ao procurar uma cabeceira de cama é necessário primeiro compreender as especificações do quarto e o tipo de cama. As medidas evitam contratempos como a descoberta de que o item não cabe no espaço disponível ou não é compatível com o móvel.

Caso o orçamento da cabeceira se inicie antes da compra da cama, o ideal é medir o espaço disponível no quarto e escolher de acordo com a capacidade do local. 

Outro quesito importante para a tomada de decisão é avaliar se o item cumprirá apenas uma função estética, sendo até mesmo o principal investimento na decoração, ou se também terá um papel funcional no ambiente (como criar faixas de iluminação, luminárias para leitura e tomadas).

Cabeceira de cama

Modelos de cabeceira de cama

A cabeceira pode ser feita de madeira, ferro ou até mesmo ser pintada. Os modelos mais robustos são os que oferecem um design arrojado para deixar seu ambiente elegante e confortável. 

Para definir a cor, é ideal levar em consideração os tons das demais mobílias, das paredes e de itens como cortinas e tapetes. Textura e detalhes também determinarão o estilo da cabeceira. Quanto menos detalhes, maior a chance de combinar com um estilo minimalista, e quanto mais personalidade, maior a probabilidade de aproximar o espaço de características mais modernas.

Os principais modelos de cabeceira de cama são: 

Central

Quando a cabeceira de cama fica centralizada com a cama, de fato. Perfeitamente alinhada com a largura do móvel, ela pode ser oval, com arabescos ou demais desenhos. O mais comum, no entanto, é uma espécie de retângulo que ocupa o tamanho específico da cama. 

Horizontal

Como o nome diz, aqui a cabeceira de cama se caracteriza por uma instalação horizontal. Em projetos onde não há a oportunidade de usar toda a parede, um dos truques mais utilizados é optar por uma largura que cubra o tamanho da cama e das mesas de cabeceira – o objetivo é conectar os móveis e entregar mais elegância ao cômodo.

Vertical

Os modelos de cabeceira de cama vertical são aqueles que “sobem” a parede. Muito utilizadas em casos onde o cômodo possui um pé direito alto, criando a possibilidade de explorar também essa amplitude.

Usabilidade 

A usabilidade da cabeceira de cama é um dos principais fatores a se levar em consideração. Isso porque, em projetos de interior nos quais o conforto seja uma condicionante, os modelos estofados são os mais recomendados. 

A altura também deverá ser analisada, servindo de encosto. E até mesmo considerar a praticidade do revestimento, já que, com o tempo, o material pode manchar ou desgastar.

Considere o estilo da decoração do quarto

Cada decoração tem suas particularidades, mas o mais importante é que os objetos do quarto conversem com sua estrutura, seja minimalista ou provençal. Em locais mais rústicos, muitos arquitetos indicam cores e texturas relacionadas com a natureza, como a madeira. Já em cômodos que prevalecem uma cartela de cinza e preto, o ferro pode proporcionar um ar de requinte ao ambiente. 

Para definir o estilo não há segredos, tanto o profissional quanto os clientes precisarão fixar algumas imagens de referências ao planejamento e instituir suas preferências.

Cabeceiras prontas ou modelos personalizados? 

Na hora de definir a decoração de um ambiente também surge uma das dúvidas mais recorrentes: investir em um projeto personalizado ou escolher móveis prontos? A resposta é individual e depende de vários fatores. 

Por exemplo, um imóvel alugado, no qual o inquilino planeja ficar por um determinado período de tempo, a melhor opção será comprar uma cabeceira pronta e com possibilidade de deslocamento. Por outro lado, se o investimento é uma reforma na casa de anos da família, o mais satisfatório será dar personalidade ao lugar.

Neste segundo cenário, projetos personalizados oferecem possibilidades ilimitadas. Cada detalhe pode ser definido pelo arquiteto ou cliente, refletindo as necessidades indicadas, que serão atendidas de acordo com a escolha. Optar por personalizar ainda pode evitar riscos, peças muito pequenas ou grandes demais para o ambiente.

Cabeceiras de cama para quartos pequenos e estreitos 

Para projetos de interior de quartos com pouco espaço de sobra nas laterais da cama, a cabeceira pode diminuir a amplitude do cômodo. A fim de evitar essa realidade, o mais indicado é apostar em um modelo baixo e largo, preferencialmente por toda a extensão da parede – este cria a sensação de um quarto maior. 

Outro conselho, citado anteriormente, é a cor no mesmo tom da parede, minimizando o impacto do pé-direito. Apostar no retangular ao invés do tradicional quadrado também valoriza a estética do lugar.

Quando a largura do quarto é razoável, mas a altura do teto é baixa, uma opção é colocar uma cabeceira até o teto. No entanto, o bom senso é bem-vindo, já que esta alternativa é geralmente uma escolha mais ousada e requer cuidados extras.

Cabeceiras de cama para quartos grandes ou médios 

Em um quarto médio ou grande, encontrar o tamanho ideal da cabeceira é mais fácil porque há um espaço razoável em ambos os lados. Normalmente, esses ambientes referem-se a quartos duplos. Nestes casos, a regra é colocar a cabeceira no meio da parede ou a uma altura ligeiramente inferior. A medida pode ser a mesma da própria cama, com 30 a 40 cm de sobra de ambos os lados. 

A cor da cabeceira, neste caso, pode ser igual a da parede ou diferente. Se o espaço permitir, a largura da cabeceira pode envolver a mesa de cabeceira. 

Cabeceira de cama

Estilos de cabeceiras de cama e seus materiais

Cada vez mais as cabeceiras recebem protagonismo entre os projetos interiores de quartos. Ou seja, a ideia de que o item trata-se apenas de um encosto já pode ser considerada antiquada. Hoje, elas traduzem personalidade, podem ser funcionais e colaboram para a amplitude e aconchego do cômodo. 

Não à toa, com o tempo, o mercado passou a investir em diversos estilos e matérias-primas para atender planejamentos personalizados e vendas de pronta-entrega mais direcionadas e exclusivas. Os principais são: 

Efeito rústico

Este trata-se de um acabamento propositalmente mais envelhecido para um local autêntico e com um toque mais rústico.

Madeira

O painel de madeira é atemporal e cria um aspecto acolhedor e natural ao ambiente. Uma ótima ideia para quartos com cores neutras.

Estofada

As estofadas são as queridinhas do momento. Aconchegantes e perfeitas para quem gosta de utilizar o móvel como peça curinga da decoração. Os painéis podem ser estofados individualmente e personalizados. 

Entre os tecidos, é válido analisar que o couro pode proporcionar uma personalidade moderna, mas é um material muito frio. 

Papel de parede

O papel de parede servirá como uma extensão da sua cama para o restante da parede, criando um efeito descolado e dando amplitude ao quarto. 

Capitonê

Este é para quem busca por elegância e tradição. O efeito é proporcionado por meio de pespontos ou botões e o processo acontece com uma costura profunda que compõe padrões geométricos. 

Ferro

A cabeceira de cama em ferro apresenta um estilo mais marcante e pode representar um complemento a outras tendências, inserindo luzes, fotos e mais itens de decoração. 

Conclusão

A cabeceira de cama correta representa a melhor união entre o visual e o conforto do quarto. Por essa razão, considerar detalhes que vão do tamanho e matéria-prima ao revestimento são fundamentais para o design interior do ambiente. 

São inúmeras possibilidades e todas devem ser analisadas para que a melhor opção para o projeto seja encontrada. Existem ainda alternativas com instalação de espelhos, se o foco for conferir amplitude, ou usá-las como estantes para livros e quadros. 

Um bom planejamento atrelado à criatividade proporciona personalidade ao espaço – tudo que um cliente deseja!

Blog Moss N Art
Artigos recentes
Receba novidades